Vai mudar de escola? Veja dicas para facilitar a transição

Ser pontual e participar de atividades extraclasse pode ajudar o aluno a se enturmar

 

Mudanças nem sempre são fáceis - e quando acontecem na vida de crianças e adolescentes, então, podem ser ainda mais complicadas. Trocar de escola é uma das maiores transformações possíveis nessa etapa da vida. São outros professores, outros colegas, outro endereço. Mas não se preocupe: é possível passar por isso com tranquilidade e tornar a transição uma oportunidade para crescer e fazer amigos. Mestre em orientação educacional pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, Júlio Furtado dá dicas para se dar bem na escola nova.

 

1. Seja receptivo

Entenda que você esta num lugar novo e é importante ser receptivo, aberto às possibilidades, novos conhecimentos e novas fases. “Ao chegar numa escola nova, você precisa se abrir para o que é o novo, para logo perceber em quais espaços pode se adequar”, diz Furtado.

 

2. Seja pontual

Se você quer passar uma boa impressão, ser pontual facilita muito. “Chegar na hora e entregar as tarefas no prazo é essencial. Você já está chegando em um ambiente novo e quer fazer parte desse grupo, é importante que se cumpra as regras”, aconselha. Quando as descumpre, pode acabar se destacando de forma negativa.

 

3. Observe antes de agir

Fique atento aos olhares convidativos. Observe antes de agir e isso lhe dará maior segurança nas suas interações com os novos colegas. Furtado destaca que adolescentes já têm essa percepção de forma natural, e isso se torna um mecanismo essencial para adaptação.

 

4. Participe das atividades extraclasse

Sabe aquele passeio da turma? Vá! É uma ótima oportunidade de conhecer melhor seus colegas fora da escola. “Estar disposto a participar de um passeio ou saída de campo fora do horário de aula é interessante. Ao participar dessas atividades, desde que sejam do seu interesse, você socializa com um grupo menor”, indica o orientador.

 

5. Se enturme com os alunos novos

Você dificilmente será o único aluno novo na sua turma. Nesse caso, fale com os outros alunos novos, eles estão na mesma situação que você. “À medida que for se ambientando, pode acelerar o processo de socialização. Os alunos novos costumam ser mais receptivos à aproximação, por buscarem a mesma coisa que você”, explica.

 

6. Conheça a sua nova escola

Leia o manual da escola e conheça onde você vai estudar. Isso pode te salvar de vários problemas. “Você pode ir de uma escola mais liberal para uma tradicional, e se não conhece bem os valores do que é permitido ou não, está suscetível a sofrer situações mais complicadas por não conhecer as regras”, lembra Furtado.


Relatório aponta novo papel do professor como tendência

Estudo do NMC mostra as tecnologias emergentes e o que vai se ver na educação básica nos próximos 5 anos

As novas tecnologias e abordagens pedagógicas estão transformando o papel do professor em sala de aula. Cada vez mais ele passa a ser um mentor, um guia para o aprendizado dos alunos. O mais recente relatório do NMC (New Media Consortium), que traz seis tendências e seis tecnologias que devem se difundir na educação básica até 2019, aponta essa mudança na atuação docente como algo que deve acontecer entre um a dois anos a partir de agora.

A justificativa do relatório para que o professor mude sua forma de atuação em tão pouco tempo vem do crescente acesso à internet por parte dos alunos. Com mais informação à disposição, os educadores deixam de ser a primeira fonte de conhecimento e se tornam ainda mais imprescindíveis no papel de orientação e mediação. Eles passam a ter que ensinar os estudantes a aprender ao longo da vida, a relacionar conteúdos pedagógicos com o mundo real e os instiga a aprofundar suas pesquisas para além da internet.